quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Viana sem Castelo

Viana do Castelo é uma cidade linda, com o seu importante porto, os seus monumentos, dos quais sobressai a catedral no monte de Santa Luzia. Junto a Galiza, Viana do Castelo é uma cidade internacional, inundada de turistas. Mas, quantos dos seus visitantes fazem a pergunta que irrita os habitantes locais : " Onde fica o Castelo?" Os que já conhecem a resposta não podem evitar um sorriso malandro, esperando a resposta seca: " Não há cá castelo nenhum!"

 De facto, não existe, nem nunca existiu um castelo em Viana do Castelo. Talvez para dar uma explicação graciosa, surgiu uma lenda, de origem desconhecida, que conta assim a origem do nome da cidade:

"Um cavaleiro  apaixonou-se por uma bela princesa. Rondava o castelo da sua amada, vezes sem conta, na esperança de a ver. Um dia, na varanda mais alta do castelo, viu a princesa, Ana de seu nome, que lhe acenava.
Louco de alegria, o cavaleiro não se conteve e então gritava:
"Vi Ana do Castelo! Vi Ana do Castelo!"

Não acredita? Busque então a história de Viana e não encontrará vestígio de qualquer castelo... esta explicação vale o que uma lenda vale, num país rico de lendas e mitos , que se estendem até ao Algarve, com as suas mouras encantadas!

Um pouco da sua história

A povoação de Viana recebera Carta de Foral de Afonso III  em 18 de julho de 1258, tendo passado a chamar-se Viana da Foz do Lima. Devido à prosperidade desde então adquirida, Viana tornou-se um importante entreposto comercial, vindo a ser edificada uma torre defensiva (a Torre da Roqueta) com a função de repelir piratas oriundos da Galiza e do Norte de África, os quais procuravam por este porto.


              O espírito comercial de Viana alcançou tais proporções que a rainha Maria II de Portugal

concedera alvará à extinta Associação Comercial de Viana do Castelo em 1852. A mesma soberana -

para recompensar a lealdade da população de Viana, que não se rendera às forças do conde das Antas

(1847 - decidira elevar a vila à categoria de cidade com o nome de Viana do Castelo (20 de janeiro de 1848). No século XX, tornou-se num dos principais portos portugueses da pesca do bacalhau .






,Eu sou uma minhota, de Braga, mas que foi levada para Angola Luanda.
Adorei Viana do Castelo , estive no Templo , lá em cima em Santa Luzia, mirando a bela cidade dos meus antepassados.... aliás, como curiosidade: - a minha foto de perfil neste blog,foi tirada em Viana, na idade em que iniciei a minha "viagem" de professorinha. Pelas fotos com que vou assinando cada mensagem, comprova-se que o meu tipo é mesmo de minhota loira ... Esta fotografia é da actualidade, uma professorinha já madura 😃

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Fibromialgia





Foi no seu blog no site americano que ela publicou uma lista com 25 coisas que ela gostaria que todas as pessoas que não tem fibromialgia soubessem sobre quem tem a síndrome. Como ela mesma explica, a ideia desta lista é tentar conscientizar as pessoas sobre aquilo que elas nem imaginam que pode acontecer no corpo e na vida de alguém com fibro. Por isso, antes da lista, Puja propõe uma ambientação, para entender melhor o que é a fibromialgia:
Imagine que seu corpo está em chamas. Imagine que a cada passo, você sente como se o chão sob seus pés estivesse cheio de pecinhas de Lego. LEGO, pessoal! Imagine que somente o ato de sair do carro e caminhar até a sua mesa de trabalho cause uma exaustão tão grande que você seria capaz de dormir o dia inteiro. Parece terrível, não é? Agora adicione a isso o fato de que não há como provar que tudo isso que você está sentindo é real. A cada exame que você faz, você recebe um negativo (e você já fez centenas de exames). Imagine que enquanto você tenta se convencer a seguir em frente, em meio à fadiga, à dor crônica e à hipersensibilidade, você escuta gente dizendo como eles estão ‘cansados da sua fibro’ e do quanto você reclama das dores. Agora imagine escutar que todo o seu sofrimento é coisa da sua cabeça”.
Feita essa introdução à vida de alguém com fibromialgia, vamos à lista de Puja!
  1. Dê-me abraços suaves, por favor – minha pele é sensível.
  2. Posso dormir um dia inteiro e continuar sentindo como se tivesse corrido uma maratona.
  3. Quando estou cansada, deixe-me dormir.
  4. Se eu cancelar algo que tínhamos marcado, não fique aborrecida (o) – é porque eu realmente não me sentia bem.
  5. Se eu saí na última noite, preciso do dia de hoje para me recuperar – está tudo bem, a saída valeu a pena.
  6. Quando estou sentindo meu corpo ardendo em chamas, deixe-me sozinha em um quarto escuro (mas dê uma olhadinha para ver como estou). Isso me ajuda a me sentir melhor.
  7. Todas as manhãs são manhãs difíceis.
  8. Falar sobre o seu amigo com fibromialgia que não sente dor nenhuma não me faz sentir melhor.
  9. “Você tem que se exercitar”. Minha rotina é o meu exercício.
  10. Algumas comidas me dão sensação de queimação. Exemplos são pimentas, açúcar e café.
  11. Sim, dieta é importante, mas durante a crise, é tarde demais.
  12. Por causa da fibro, eu comecei a ficar mais tempo com o meu marido.
  13. Luzes fortes, barulho e excesso de cheiros sobrecarregam meus sentidos e me fazem sentir náusea.
  14. Meus dias, semanas e meses são cuidadosamente planejados para acomodar a fibromialgia.
  15. Sim, minha cara está inchada. Não, eu não engordei dois quilos durante a noite.
  16. Tenho três tamanhos diferentes de roupa no meu armário para ter o que vestir tanto nos dias em que estou tendo uma das crises da fibro, quanto naqueles dias em que estou ok.
  17. Eu brinco de esconde-esconde com os quatro elementos – muito frio, muita chuva, muito calor, muito sol (Eu me escondo de todos!)
  18. Para você, passeios de carro podem ser um regojizo. Para mim, são uma dolorosa aventura por uma estrada tortuosa.
  19. Ir ao médico me enlouquece – para mim isso é uma lembrança do problema que eu tenho.
  20. Alguns dias, deixo a fibro ganhar. Isso me faz recordar que estamos em uma maratona, não em uma corrida de 100 metros.
  21. Às vezes posso estar mal-humorada, você também se sentiria assim se tivesse dor a todo momento. Por favor, seja paciente comigo.
  22. Quando você cruza a porta, eu já sei como você está de humor, porque meus super-sentidos fibromiálgicos estão sempre atentos.
  23. Não existem dias sem dor, mas existem dias com pouca dor e eles são os meus dias felizes.
  24. Por causa da fibro e da obrigação de baixar o ritmo, eu tive a oportunidade de começar a escrever sobre a síndrome e sou grata por essa oportunidade.
  25. Por causa da fibro, eu me tornei parte de uma comunidade ao mesmo tempo forte e acolhedora, que me lembra sempre que eu não estou sozinha.









Seguidores

Os melhores amigos

Os melhores amigos
Companheira de vida

Número total de visualizações de página