sábado, 5 de março de 2011

A Arte ao longo dos Tempos - Um breve olhar

O meu propósito é o de dar uma perspectiva rápida aos que gostam de arte, resumindo a sua evolução e importância em todo o mundo e em diferentes épocas, que atravessam milhares de anos.


Sem pretensões, pois o assunto é de tal complexidade que teria de escrever um calhamaço sobre História de Arte (para o que não me sinto habilitada) e, mesmo assim ficaria incompleto.


Tenho para mim, que a maior distinção entre os homens e os outros animais consiste na profunda cosciência humana de "que um dia vamos morrer". É esse pensamento abstracto e tormentoso que levou o Homem à religiosidade e à arte da pintura e escultura.




PARTE I - A ARTE RUPESTRE




O conceito que temos de arte surge no pré-histórico e tem apenas uns 30 000 anos de existência, muito recente portanto na evolução do Homem.


Ao observarmos os motivos das gravuras e esculturas primitivas, chegamos á conclusão que o homem primitivo era extremamente religioso. Ele sentia-se ameaçado pelos perigos que o rodeavam e por isso procurou uma entidade "mágico-religiosa" que o protegesse.


A fertilidade era outra das suas preocupações e isso levou-o a criar um ritual que pudesse satisfazer os seus anseios. É comum encontrar-se pequenas estatuetas de mulher, sempre com as mesmas características : peito enorme e ancas opulentas.


Os artistas de então usavam normalmente substâncias naturais para as suas pinturas, como o ocre ( várias cores de vermelho a amarelo) e o carvão e fuligem.


Nas esculturas era usada a argila, o osso, o marfim e o couro.


Os locais onde as executavam e podem hoje ser encontradas eram sempre recônditos, em grutas ou cavernas.

1 comentário:

Adolfo Oliveira disse...

MBom; fico à espera do resto...bjs

Seguidores

Os melhores amigos

Os melhores amigos
Companheira de vida

Número total de visualizações de página