terça-feira, 8 de março de 2011

A EMOÇÃO de POSAR JUNTO À VÉNUS DE MILO

O Museu do Louvre foi uma das mais extraordinárias e gratificantes experiências da minha vida
Aí estou eu, junto da famosa Vénus de Milo.
Foram horas de kilómetros de fila, ao frio de Dezembro na maravilhosa Paris do meu encanto, para conseguir entrar no Louvre. Foram horas a visitar salas e salas de tesouros magníficos, até os guardas mandarem sair porque tinham de fechar as portas...

A Vénus de Milo é uma famosa estátua grega. Ela representa a deusa grega Afrodite, do amor sexual e beleza física, tendo ficado no entanto mais conhecida pelo seu nome romano, Vénus. É uma

escultura em mármore com 203 cm de altura, que data de cerca de 130 a.C., e que se pensa ser obra de Alexandros de Antióquia.
Em 1820 a escultura foi encontrada na ilha de Milos (ou Milo), no Mar Egeu, por um camponês chamado Yorgos Kentrotas. Poucos dias depois o camponês encontrou-se com oficiais franceses, Jules Dumont d'Urville e Matterer, que estavam explorando a ilha, e ofereceu a escultura por baixo preço. A Vênus estava quebrada ao meio, mas ainda possuía os braços. As mãos, danificadas, também estavam separadas do corpo.

3 comentários:

Adolfo Oliveira disse...

A diferença, é que tu tens braços...

Milucha2 disse...

Olha, Adolfo,com a fibromialgia, às vezes parece que não tenho braços ou estão a tentar arrancar-mos!!! Devia chamar-se a síndroma de Vénus de Milo eheheheh!!!!!
Obrigada, por ires visitando o meu blog probezito.
O teu blog é um espectáculo, Poeta!

Adolfo Oliveira disse...

O teu Blog ainda não é conhecido na FB tens de o divulgar - quando puderes e tiveres tempo, organizo uma tertúlia na Casa Luso Angolana para expores os teus trabalhos e ao mesmo tempo fazeres uma palestra sobre Literatura, que anda por aí muito poetizo presunçoso ihihiih

Arquivo do blogue

Seguidores

Os melhores amigos

Os melhores amigos
Companheira de vida

Número total de visualizações de página